Publicidade

segunda-feira, 25 de junho de 2012 Reportagem | 16:37

Confusões e gafes nos bastidores da recepção aos poderosos da Rio+20

Compartilhe: Twitter

A Conferência da ONU sobre desenvolvimento sustentável no Rio de Janeiro já terminou, mas a poeira ainda não assentou. Longe dos olhares da imprensa e da população mundial, na recepção aos chefes de estado e de governo nos bastidores da Rio+20, sobrou confusão, trapalhadas e improviso.

Houve até entre os altos dignatários estrangeiros quem provasse um gostinho do caos aéreo tupiniquim na base Aérea do Galeão, o aeroporto militar usado para os voos fretados das delegações que vieram participar do evento.

A experiência antropológica da Cúpula dos Povos
Leia a cobertura do iG sobre a Rio+20
Veja imagens da Rio+20

Na manhã de quarta, dia 21, ao chegar, o primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, teve que esperar durante quase duas horas dentro do avião pelo desembarque por falta de carros da Infraero. É que todos os disponíveis estavam sendo usados por outros chefes de estado que haviam aterrissado pouco antes. O adido militar indiano ficou irritado e disse que as autoridades brasileiras não passavam por isso quando visitam o seu país.

Nem sempre as autoridades tinham um controle eficiente de quem entrava e quem saia da base. Em uma ocasião, a Aeronáutica cobrava a chegada de uma tripulação africana, para levar o avião para a posição de decolagem. Mas a tripulação já estava na Base Aérea há duas horas e meia.

Segundo um funcionário do governo que participou da operação: “Nada sai como o planejado e surgem as informações mais desencontradas possíveis. Os órgãos não sabem trabalhar em conjunto e não há método para o fluxo de informações, nem para tomada de providências”.

Horas antes de a secretária de Estado Hillary Clinton chegar, a aproximação de um avião que ninguém sabia qual era, nem de onde vinha, suscitou um boato na sala de controle de que ela estaria no voo e pousaria em cinco minutos. O mesmo ocorreu com o líder cubano Raul Castro, alguns dias antes.

Troféu de confusão vai para a Gâmbia

A delegação de Gâmbia, foi um caso à parte. Se houvesse um prêmio para mau comportamento, segundo os diplomatas que serviram na Rio+20, ele iria para o país centro-africano. Eles não contrataram handling (os serviços em terra para uma aeronave, que vão de abastecimento de combustível, limpeza interna e externa, carregamento e descarregamento de bagagem, fornecimento de comida etc) para a aeronave que trouxe a delegação ao Brasil.

Isso teve que ser resolvido emergencialmente pela FAB, que contratou o serviço. Nem hospedagem a tripulação de Gâmbia tinha. O pessoal ficou na Base Aérea do Galeão sem passaporte, que havia sido levado pelo comando da delegação do País, governado por Yahya Jammeh desde 1994, quando subiu ao poder em um golpe de estado. Como nota de pé de página, não custa lembrar que o presidente da Gâmbia ganhou notoriedade em 2007, ao afirmar que curava Aids.

Ao deixar o Brasil, a delegação da Gâmbia também se recusou a pagar o catering. A conta pendurada ficou para a FAB. Além disso, um segurança da comitiva de Jammeh fez gestos ameaçadores e agrediu verbalmente um coronel do Exército no Riocentro. Faltou pouco para ser algemado e preso. O coronel brasileiro chegou a dar ordem para que os soldados imobilizassem e detivessem o gambiano caso ele esboçasse alguma reação armada.

A boca-livre dos diplomatas

Questões desse tipo acabavam sendo tratados pelos diplomatas de ligação brasileiros que serviram às delegações estrangeiras. Cada País tinha um diplig”, que era responsável por resolver a vida de cada participante. O que incluia acompanhamento em visitas ao Cristo Redentor, ao shopping e a churrascarias.

Eles tinham tarefas mais administrativas também. Deviam informar às autoridades competentes o horário dos voos de partida, quantas armas entravam no País com cada comitiva (era preciso um formulário específico de admissão temporária para checar que elas também saíam do País) etc.

Esse foi outro ponto de discórdia entre autoridades brasileiras e estrangeiras. Pelo menos uma delegação se recusou a mostrar as armas, o que causou descontentamento entre os funcionários da Receita Federal.

Os diplomatas de ligação também criaram problemas. Alguns tomaram o partido das delegações a que estavam servindo. Outros chamaram atenção usando estratagemas para comer de graça no setor VIP reservado para almoço de chefes de delegação no Pavilhão 5 do Riocentro. O local era restrito e não autorizado para os 200 diplomatas convocados para a função.

Isso gerou pelo menos uma situação embaraçosa, descrita no email em que a coordenadora de cerimonial apelava para que os diplomatas brasileiros evitassem esse tipo de comportamento.

“Alguns tentaram burlar o cerminonial e chegaram até mesmo a forçar a entrada de mais gente do que o permitido na sala de almoço. O caso mais grave foi de diplig que entrou correndo com quatro membros da delegação impedindo o controle do cerimonial e como se não bastasse retornou com mais quatro, que foram devidamente barrados. Infelizmente, no segundo grupo se encontrava o Primeiro-Ministro daquele país”.

“Enfim, os estratagemas foram vários e foram muitos os argumentos que as funcionárias do cerimonial tiveram que ouvir. Muitos deles nada agradáveis. Mesmo com toda a contenção, cerca de 14 dipligs furaram a barreira e almoçaram na tenda.
Se tal comportamento se repetir amanhã, quando teremos simultaneamente o almoço da Senhora PR (a presidente Dilma) e o almoço dos Ministros, teremos uma situação de caos total”, alertava a coordenadora do cerimonial.

Também por email, os dipligs tomaram um puxão de orelha do coordenador, Paulo Uchôa, que mandou que eles deveriam se virar para comer no Pavilhão 2 com as diárias (dobradas durante 20 dias) dadas pelo governo.

Placa coberta e caminho errado

Muitos problemas ocorreram com o transporte dos dignatários e representantes estrangeiros. Vans alugadas pelas delegações tiveram as placas cobertas com jornal, para evitar multas.

Alguns motoristas que serviram às delegações não conheciam os itinerários. O caso que ficou famoso foi uma van servindo ao Japão que acabou se perdendo e deu de frente com traficantes ao entrar em uma favela no Caju, zona portuária da cidade.

Outros erros de percurso, menos importantes, ocorreram. Na hora de deixar o Rio, por exemplo, o presidente do Chile, Sebastián Piñera, mofou durante duas horas dentro da aeronave porque duas vans da imprensa oficial se perderam a caminho da Base Aérea.

O presidente francês também enfrentou contratempo parecido na sua primeira ida ao Riocentro. O batedor se perdeu na chegada e foi parar em um pavilhão errado. François Hollande ficou preso por quase vinte minutos no carro. Mas não perdeu o bom humor e reagiu com simpatia, dizendo que não havia problema e que aproveitaria para rever os textos.

Autor: Tags: , , , , , ,

38 comentários | Comentar

  1. 88 shirlei horta 28/06/2012 22:43

    Que vergonha! Que tristeza! Só dá vontade de chorar! Logística é tudo, não precisa de dinheiro, nem é uma tecnologia a ser absorvida. Basta ter o controle do evento, só isso. Não importa quantos países, carros, aeronaves ou hotéis estejam envolvidos. Se havia a possibilidade de realizar o evento aqui (e havia, ele de fato ocorreu), absolutamente nada justifica erros tão ridículos, gente tão despreparada (quantos os próprios dipligs!). Só dependia da logística. Imaginem o que vai ocorrer na Copa do Mundo! E não, isso não ocorre em todos os eventos do mundo, não mesmo.

  2. 87 Miguel Matos 27/06/2012 20:41

    Considerando-se a quantidade de chefes de estado e governo, o número de países e a quantidade de público envolvidos na conferência, o balanço é positivo. Estive na Rio+20 durante 5 dias (18 a 22/06), o dia todo, no Riocentro e no Parque dos Atletas. O único transtorno que presenciei foi no primeiro dia da reunião dos chefes de estado/governo (20/06), devido à dificuldade para chegar ao Riocentro. Mas no mesmo dia a segurança corrigiu os erros e a volta para o hotel ocorreu sem problemas. A segurança foi nota 10, tanto a externa quanto a interna. As filas para entrar andavam bem rápido e o pessoal era bem educado (até os militares). Querer que tudo saia perfeito em um evento desse porte é burrice.

  3. 86 JORGE ANTONIO 26/06/2012 13:18

    RIO + 20 UM EVENTUZINHO SE COMPARADO COM A COPA DO MUNDO. JÁ IMAGINARAM O FUZETE QUE VAI SER.

  4. 85 jocacaio 26/06/2012 13:12

    Quando um brasileiro mofa em aeroportos dos EUA é porque a seguranca deles é rigida e boa, quando o mesmo fato é aqui é desorganizacao e incompetencia. Quando um brasileiro é impedido de entrar na Espanha eles sao rigidos demais e quando acontece com eles aki é um erro grave da diplomacia brasileira. O PT é um lixo e TODOS os politicos sao no mínimo complacentes com a roubalheira generalizada q temos aki mas temos q valorizar o pais q temos. ja viu um Americano esculachando o seu pais asssim? Pensem…
    Ah e vai corrigir o portugues da sua mamae…essa é a maior falta de educacao!

  5. 84 jorge viana 26/06/2012 10:41

    Vergonha globalizada!

  6. 83 Cabeção 26/06/2012 10:23

    incomPeTentes, incomPeTentes, incomPeTentes, incomPeTentes, incomPeTentes, ….

  7. 82 PEDRO AGUIAR 26/06/2012 10:01

    BRÁZIL,BRESZIL, BRASIU, BRÉZIL,… CRUZ-CREDO!!! SE FOSSE UMA DAS EMPRESAS DO SR CACHOEIRAS, NADA DISSO TERIA ACONTECIDO E NÃO HAVERIA ESTA REPORTAGEM…SÓ FUNCIONAMOS NOS ERROS!!! OU… SÓ AS O QUE É ERRADO FUNCIONA!!!

  8. 81 JGuerreiro 26/06/2012 9:48

    No Rio, vocês esperavam o que? Não confundam com o Brasil.

  9. 80 geraldo 26/06/2012 9:36

    Cara Ana Maria, não sei se você está sabendo, mas vivemos num tempo onde o que vale é a primeira impressão.
    O que você acha que um figurão desses vai dizer depois de ficar mais de duas horas esperando por um carro, o que irão dizer os camaradas que se defrontaram com traficantes na boca da favela, o que irá dizer o primeiro ministro que foi barrado na entrada do restaurante em que deveria ter acesso livre…..não sei se você percebeu mas esse é o tempo em que vivemos….muito mais que uma simples “cagada” de pombo a que você se referiu.

  10. 79 geraldo 26/06/2012 9:32

    isso é o resultado de se colocar incompetentes pra fazer coisas importantes. Os petralhas só sabem fazer direito quando avançam no que não lhes pertence.

  11. 78 antonio henrique 26/06/2012 9:30

    E que venha a Copa das confederações, Copa do Mundo e Olimpíadas.

  12. 77 josenildo 26/06/2012 9:26

    Esses tipos de pequenas confusões e contratempos, ocorrem em
    todos eventos pelo mundo afora,eu mesmo já ouvi relatos de má organização
    de eventos em muitos paises do 1º mundo.
    Quando o evento é muitos grande e principalmente envolve gente de várias
    nacionalidades e governos, não tem como esses pequenos contratempos
    acontecerem, o importante é que no geral foi tudo bem.

  13. 76 The Big One 26/06/2012 9:21

    O lullinha ta numa boa com o malufe, ta numa ótima com collor, ta numa nice com sarrrney, ja recebeu u diproma das universidade, então… pessoar oceis tão discutindo oque ??

  14. 75 Paulo Cesar Marques 26/06/2012 8:50

    A grande maioria do nosso povo não aprende, fica admirando e recebendo bem esses políticos de outros países que são iguais aos nossos, só pensam neles, um bando de arrogantes.
    O dia que esse povo tiver amor próprio, talves possamos ter alguma esperança de melhorar nosso país.

  15. 74 MARCOS NASCIMENTO 26/06/2012 8:44

    GENTE ACORDEM… RIO+20 FOI COISA PRA INGLÊS VER…ELES SE REUNIRAM AS PRESSAS AQUI NO BRASIL POR DESTRÁS DAS CORTINAS E FIZERAM ALGUMA COISA QUE NÓS NÃO PODEMOS SABER. NEM EU IMAGINO O QUE SEJA!!!

  16. 73 lú castro 26/06/2012 8:31

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK, bem feito, tá pensando o que??????, etá povinho brasileiro metido a besta, se acha. dá umas bolsas tudo pro povo e acha q/ sabe receber, organizar etc…..

  17. 72 PauloRick 26/06/2012 4:03

    Incidentes normais em um evento tão grande, ainda que alguns parecem ter sido inventados ou distorcidos, como o caso das Vans que não conheciam o Rio de Janeiro, motorista de Van no RJ conhece a cidade melhor que os taxistas.

  18. 71 Jeferson Maia 26/06/2012 1:48

    Enquanto a guerra de “egos” entres as policias e os diversos setores de governos, nada vai dar certo, um quer fazer melhor que o outro e receber os créditos sozinho, todo esse “individualismo” entre as autoridades geram este “caos”, porque não pensam em coletividade.
    Hoje lamento dizer, que é o mal dos novos tempos.

  19. 70 VERA 26/06/2012 1:35

    Eitcha!!! Quando é que vcs vão perder o COMPLEXO DE VIRA-LATAS e ficar achando que tudo que vem de fora é melhor que o nosso, hein, gente???!!!! Nossa conferência teve resultados infinitamente melhores que as dos países ditos “de primeiro mundo”, e é isso que importa!!! O resto é coisa de papagaios do PIG que nem sabem o que falam!!!

  20. 69 Luciano 26/06/2012 0:56

    Os cariocas (inclusive parentes meus) ficam se gabando de que no Rio vai ter Copa, Olimpíadas e que teve a Rio +20, mas se tudo isso que aconteceu se repetir nos próximos eventos, Deus nos livre do vexame e da vergonha, vou querer ver esses mesmos cariocas que falam de boca cheia virem se gabar de alguma coisa!

  21. Luiz Antonio Ryff 26/06/2012 0:40

    Gustavo,
    Obrigado pelas correções. Tenho que aumentar o corpo do word quando escrever e lembrar de passar corretor para evitar erros. Às vezes a gente mexe tanto em um texto que esquece de corrigir algo (fica sobrando palavra ou alguma concordância acaba errada). E, infelizmente, blog não tem revisor.
    p.s. dignatário também é aceito por filólogos como o Houaiss, mas quanto ao mau estou ajoelhado no milho e batendo a cabeça na parede. 😉
    Abraços

  22. 68 Gustavo 25/06/2012 23:58

    Oi, Luiz,

    Duas correções:
    1) a forma correta é DIGNITÁRIOS (não dignatários)
    [http://www.ciberduvidas.com/pelourinho.php?rid=715]

    2) o prêmio era para MAU comportamento, não mal!!
    [lembra as oposições: bom x mau / bem x mal?]

    Abraço
    Gustavo

  23. 67 ANÍBAL DOS SANTOS FILHO 25/06/2012 23:41

    Charles de Gaulle, você tinha razão! Desculpe, te critiquei muito! Agora, tardiamente te entendo, você estava certo!

  24. 66 Patrick 25/06/2012 23:13

    Nem sabia que a Rio+20 tinha começado

  25. 65 ana paula quintanilha 25/06/2012 23:00

    Só nós brasileiros que ficamos contando nossas falhas, a sociedade dos “países desenvolvidos” não ficam jogando lama no ventilador e denegrindo a imagem de seus respectivos países. Porque não foi feito uma matéria do que deu certo na Rio+20? Não dá ibope? Não acho que fizemos tão feio assim, pelo menos estamos sensíveis quanto a situação do nosso Planeta e exercendo um papel ativo na construção de um futuro comum e sustentável, lembrando que o resultado não depende só da vontade de uma nação mas de todas. O Brasil está fazendo a sua parte e os que se omitem, esses sim precisam de críticas.
    Parabéns ao nosso povo brasileiro pela iniciativa e boa vontade de lutar enquanto tantos preferem ignorar a verdade sobre a crise ambiental.

  26. 64 sergio 25/06/2012 21:58

    bem feito.

  27. 63 christine 25/06/2012 21:23

    Bem feito!!! Pena que nem assim aprendem!!!

  28. 62 Sergio 25/06/2012 21:22

    Prezados IGs, pelo amor de Deus, contratem algum professor de portugues para a galera (2 erros numa só frase)
    Alguns motoristas que serviram às delegações não conheciam os “intinerários” a “ser” feitos.

    Quanto às gafes, podem ser considerados como normais, em se tratando do nosso Brasil ….

  29. 61 Jair 25/06/2012 21:03

    Meu Deus quanta icompetência Brasil pais de terceira

  30. 60 cristiano 25/06/2012 20:42

    O saldo do desgoverno lula só vai aumentar daqui para frente. O “homi” ficou no palanque sambando e contando vantagens com o chapeu dos outros e não fez nada. Com a popularidade que tinha tinha a faca e o queijo na mão para faser as reformas necessarias. Preferiu o aplauso da claque e o “dolce far niente”. Pobre Brasil.

  31. 59 mauricio 25/06/2012 20:34

    sorte deles nao precisarem de socorro medico proximo ao aererorto internacional, pois no Hospital Universitario do Fundao nao existe agua potavel para beber e esquentam agua em baldes para dar banho nos idosos internados , e nao existe emergencia.
    Olim piadas e copa do mundo. brasil , pais de frouxos….

  32. 58 bia sant 25/06/2012 20:14

    não vejo a hora da copa e olimpiadas começarem !!!! se isso já foi um desastre ! imagine quando chegar a época desses eventos ,,,espero de coração que o Brasil passe uma vergonha mundial,pra aprender a cuidar da casa 1º pra depois dar festa ,

  33. 57 José Januário Justo 25/06/2012 19:45

    Já acabou a Rio+20 e não me avisaram?

  34. 56 Kátia 25/06/2012 19:45

    Imaginem na copa do mundo o que teremos de caos. kkkkkkkkkkk

  35. 55 Diniz 25/06/2012 19:35

    Um evento com mais de 50 mil pessoas e delegações de mais de 100 países. O rapaz deveria ter vergonha de ter escrito a matéria.

  36. 54 Antenor 25/06/2012 19:29

    P.T. PARTIDO DOS TRAPALHÕES!
    DEPOIS RECLAMAM DO “CHUTE NO TRAZEIRO”.
    IMAGINEM – COPA DO “MUNDO” QUE É MAIS QUE RIO+20! VAI VIRAR UMA OLIM PIADA!
    (ANTENOR)

  37. 53 ze repolho 25/06/2012 19:19

    continuamos a ser uma republiquetasde bananas ,achando que somos um pais de primeiro mundo, me poupe…

  38. 52 Luiz Tadeu 25/06/2012 19:13

    É mesmo coisa da republiqueta das bananas..
    E pensar que querem fazer aqui copa do mundo e olimpíadas.
    É uma piada….

  39. 51 Ana Maria 25/06/2012 19:00

    Se o cidadão colocar o melhor terno, melhor sapato, melhor camisa, mellhor perfume etc, etc. Mas se um pombo sujar algo nele…Pronto tá feita a desgraça tem gente que só olha para o cagado do pombo…

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.