Publicidade

quinta-feira, 1 de março de 2012 Nota | 10:01

Conheça dez curiosidades sobre o aniversário da cidade do Rio

Compartilhe: Twitter

Hoje é aniversário do Rio de Janeiro. São 447 velinhas no bolo. Para comemora a data, eis abaixo dez curiosidades ligadas à fundação da cidade.

1. A cidade foi fundada em 1º de março de 1565 pelo português Estácio de Sá, que se tornou o primeiro governador-geral da Capitania do Rio. Alguns anos mais tarde ele viraria nome de rua, de largo e até de escola de samba.

2. O local de fundação é um dos lugares mais bonitos e importantes – e menos visitados – da cidade: a praia entre os morros Cara de Cão e Pão de Açúcar, na Urca, imediatamente antes da entrada da Baía de Guanabara. Hoje é área militar, ocupada pelo Exército, que tem lá o Forte São João, onde também fica a Escola Superior de Guerra.

Vista aérea do Rio, com o o trecho entre os morros Cara de Cão e Pão de Acúcar à direita

Vista aérea do Rio, com o o trecho entre os morros Cara de Cão e Pão de Acúcar à direita

3. O nome de batismo da cidade é São Sebastião do Rio de Janeiro, uma homenagem a Dom Sebastião 1º, o rei menino português, que contava então 11 anos.

4. Por causa de controvérsias entre historiadores, o aniversário da cidade foi comemorado durante muito tempo no dia do padroeiro, São Sebastião, 20 de janeiro. Só em 1957 é que 1º de março foi oficializado.

5. Embora a cidade do Rio tenha sido fundada em 1565, já havia um povoamento no local. Só que francês. Capitaneados por Villegagnon, os franceses chegaram dez anos antes, na tentativa de fincar uma base aqui. A experiência colonial ficou conhecida como França Antártica.

6. Tanto portugueses quanto franceses tiveram como aliados tribos indígenas com hábitos antropofágicos (adeptos do canibalismo, em outras palavras). Os franceses lutaram com a ajuda dos Tupinambás. Os portugueses arregimentaram os Temiminós.

7. Estácio de Sá morreu em consequências de ferimento recebido em uma batalha na praia do Flamengo, em uma área ocupada hoje pelo Outeiro da Glória e pelos jardins do Palácio do Catete. Na época o lugar era conhecido como Uruçumirim. Estácio de Sá recebeu uma flechada no olho, no dia 20 de janeiro de 1567. Seu túmulo está na Igreja dos Capuchinhos, na Tijuca.

8. O padre José de Anchieta acompanhou a missão de Estácio de Sá para expulsar os franceses do Rio de Janeiro. Mais tarde, ele escreveria um poema épico glorificando os feitos de Mem de Sá, governador-geral do Brasil, que veio em socorro do sobrinho. Foi testemunha da chacina dos combatentes derrotados, “passados todos ao fio da espada”.

9. Um dos índios que ajudou os portugueses foi Araribóia, líder dos Temiminós. Pouco após a expulsão dos franceses, em 1573, ele foi para o outro lado da Baía, fundando São Lourenço dos Índios, hoje Niterói.

10. A rua mais antiga do Rio é considerada a antiga Rua Direita, no Centro, hoje chamada de 1º de Março. Mas o nome não tem nada a ver com a data de fundação. É uma homenagem ao fim da Guerra do Paraguai, que terminou justamente no aniversário da cidade, em 1870. Eram tempos em que as informações circulavam beeeeem mais lentamente. A notícia do fim da guerra só chegou aqui duas semanas depois, quando aportou na cidade um navio vindo do Uruguai.

Leia mais notícias sobre o Rio

Autor: Tags: , , , ,

15 comentários | Comentar

  1. 65 Val 02/03/2012 11:37

    Ao Mauro

    Concordo com sua posição, bem exposta por sinal. Entretanto, na mesma linha em que voce aponta que devemos criticar as atuais atrocidades, entendo que faltou essa mesma visão no passado. E talvez no futuro, alguém possa enxergar melhor, que no momento atual vivemos em desordem total. E ainda, da mesma forma, que no tempo dessas guerras, vivemos atrocidades contra a população, enquanto parte desse mesmo povo vive como se estivéssemos em um paraíso. E em parte, só porque grande pare fecha a porta da casa e esquece o que acontece no mundo afora.

  2. 64 Ademir gonçalves de oliveira 02/03/2012 8:08

    Parabéns Rio de Janeiro!!!! cidade maravilhosa, cheia de encantos.mil.

  3. Luiz Antonio Ryff 02/03/2012 10:53

    Oi, Ismael
    Você tem razão na sua distinção. Mas embora o canibalismo não tenha o componente de ritual, os dicionários dão os termos como sinônimos e muitos autores usam os dois.
    Um abraço

  4. 63 Ismael Grilo 02/03/2012 1:24

    Rapaz, essa parte aqui: “tribos indígenas com hábitos antropofágicos (adeptos do canibalismo, em outras palavras)”

    Só pra dizer: canibalismo só tem um ponto em comum com antropofagia- comem carne humana. Mas o significado é muito diferente. Então não dá pra “traduzir” um pelo outro nem “em outras palavras”…

  5. 62 Dario Nazretti 02/03/2012 1:16

    o Sr. Sidnei abaixo, com certeza, é mais um que só conhece o Rio de Janeiro pelos noticiários, que pena.
    Parabéns CIDADE MARAVILHOSA! Que se mordam os invejosos.

  6. 61 Mauro 02/03/2012 0:49

    Recado para Val.

    Ela fala num contexto atual em que, Graças a Deus, a humanidade evolui muito, porém nas épocas em que os fatos ocorreram as coisas eram bem diferentes. Para dar um exemplo, se os paraguaios pudessem, com certeza mataria muito mais brasileiros do que a quantidade paraguaios que foram mortos, e o pior, no contexto daquela época, seria uma questão de heroísmo e organização. Sou contra qualquer guerra ou violência, mas não sou ingênuo querendo comparar nossas convicções atuais, bem fora do contexto do passado, aceito por topda a civilização, para criticar aqueles que cumpriam suas obrigações, inclusive com sacrifício de suas vidas para defender a Pátria. O absurdo da escravidão, outro exemplo, também foi usado por ex-escravos que possuiam escravos, o contexto era outro. Nada é absoluto, devemos ficar atentos para as atrocidades de hoje, pois não são aceitas e devem ser criticadas com veemência .

  7. 60 afonso arinos 01/03/2012 21:54

    a despeito dos maus amados que escreveram acima, o rio é lindo porque acolhe todos inclusive quem fala mau dele. que seja eterno na sua beleza.

  8. 59 Antonio Ribeiro 01/03/2012 20:58

    É verdade. Muito bonita a nossa História. Digo mais um pouco das curiosidades históricas de
    nossa Cidade Maravilhosa. O nome de CARIOCA, que é dado aos que aqui nascem, vem do
    seguinte ; – Quando Mem de Sá mudou sua Vila da, hoje chamada, Urca para o Morro do
    Castelo, em 1567, para ficar melhor posicionado contra o s invasores e índios inimigos –
    chamou-se Castelo por ter nele uma fortificação -, determinou Estácio de Sá que se fizesse
    uma pequena casa, guarnecida por soldados e civis, na s imediações do Rio Carioca, na
    praia do Flamengo , para não deixar abandonada aquela região onde havia muitos índios
    inimigos. Esses indígenas é que, ao se aproximarem da dita casa se acautelavam e diziam
    entre eles; – CARI OCA’. Que nada mais é do que – CASA DE BRANCO –
    Depois conto mais. SDS
    Antonio Ribeiro

  9. 58 Ernesto da Silva 01/03/2012 19:07

    Aniversário do Rio e o povo o que ganha de presente?Uma notícia que o Rio de Janeiro é a capital com pior saude pública do Brasil saiu a estatística neste site:

    Rio de Janeiro é capital com pior nota na saúde

    Isso já era previsto, o Ideb também apontou o Rio em penúltimo lugar na Educação escolar.Onde estão os Royalties do Petróleo.E isso vem de longe, são responsáveis todos os governadores anteriores e o que está atualmente.Por isso que defendemos o modelo de governo que está em São Paulo, sempre apresentando os melhores índices em benefícios ao povo, não é o esperado mas supera em muitos a grande maioria dos Estados do Brasil e melhorando a cada dia o que é visível.

  10. 57 Fernanda 01/03/2012 17:19

    Parabéns ao Rio sempre lindo e de pessoas de bem com a vida.

  11. 56 Val 01/03/2012 17:05

    Guerra do Paraguai-300 mil mortos e atrocidades sem fim praticadas por brasileiros, Guerra dos Canudos – 25 mil mortos, Guerra do Contestado – 9 mil mortos, Fundação do Rio de janeiro – sob guerra, até o principal elemento foi morto, descoberta do Brasil dizimou mais vidas (sim índio tem vida) do que todas estas e outras inúmeras guerras juntas. Atualmente, de vez em quando sai uma mini gerra, matando alguns pais de família que tentam morar em algum lugar sob domínio de outros poderosos, em fim guerras…E tem a guerra do tráfico…E ainda tem homenagens e feriados em memória das vitórias e/ou resultados alcançados (cidades formadas com a mortes de centenas)…Fico pensando, de onde vem essa idéia de povo pacífico? Acho que tá mais pra povo que bate e esconde mão….

  12. 55 Sidnei 01/03/2012 16:51

    Pena que é mais uma cidade feia, além de outros defeitos e problemas, inserida numa linda paisagem natural.

  13. 54 Pedro 01/03/2012 16:05

    A verdadeira data do aniversário do Rio é em 20 de janeiros. A prova é o nome de batismo São Bastião do Rio de Janeiro e não é Rio de Março

  14. 53 Durbem Ramos 01/03/2012 16:04

    “Na angústia me deste largueza!”
    Salmos. 4:1

    “Grande perigo e adversidade vieram sobre o povo, no tempo de Ester. Hamã era um homem que tinha adquirido muita influência diante do rei e estava cheio de ódio pelo povo. Então, conseguiu que fosse decretada uma lei que estimulava os poderosos para matar e saquear o povo, num dia específico do ano. Parecia o fim do povo; o extermínio deste povo em todas as terras e lugares… Mas Ester entendeu que Deus tinha-a posicionado no
    lugar onde estava para um tempo de crise como o que o seu povo vivia, para leva-los ao
    livramento e vitoria, pelo Pder de Deus!”

  15. Luiz Antonio Ryff 01/03/2012 15:37

    Pois é, Silvania.
    O Rio foi fundado em 1º de março, mas o feriado da cidade é no dia do padroeiro, São Sebastião, em 20 de janeiro. O mesmo ocorre com o Brasil. O feriado não é no “descobrimento”, mas no dia da padroeira, Nossa Senhora de Aparecida.
    Não custa lembrar que a Constituição foi promulgada “sob a proteção de Deus” logo no preâmbulo…

  16. 52 SILVANIA 01/03/2012 15:18

    GOSTARIA QUE FOSSE COM MAIS ALEGRIA, EU TRABALHO NO FERIADO, MAS ESTA DATA DEVERIA SER FERIADO. RIO DE JANEIRO NEM PARECE QUE ESTA ANIVERSARIANDO HOJE.

  17. 51 Shirlei Horta 01/03/2012 15:05

    Nossa!, se eu tivesse estudado história do Brasil assim, contextualizada, adoraria a matéria. Nunca tinha ouvido falar nos Temiminós! Já Araribóia e a morte trágica de Estácio de Sá são inesquecíveis. Aliás, não existe um quadro famoso que retrata essa morte? Não me lembro o autor.

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.