Publicidade

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011 Nota | 08:08

Cidades turísticas são as mais favelizadas no Rio

Compartilhe: Twitter

Angra dos Reis e outras quatro cidades turísticas lideram o ranking de cidades mais favelizadas no estado do Rio. Mangaratiba, Teresópolis, Arraial do Cabo e Cabo Frio fecham a lista dos municípios fluminenses entre os 30 com maior proporção de residências em favelas no País, segundo informações sobre aglomerados subnormais do Censo 2010 do IBGE.

Diferente do que ocorre na maioria do Brasil, entretanto, elas não estão na região metropolitana da capital, evidenciando o fenômeno recente do processo de favelização longe das grandes concentrações urbanas. Em todo caso, o problema é enfrentado por quase metade dos municípios do estado – 42 dos 92.

Com essas cinco cidades, as três principais regiões turísticas do estado estão representadas. Com 60.009 de seus 169.247 habitantes em favelas (35,5%), Angra dos Reis, no litoral sul do estado é a que tem maior concentração per capita. Mangaratiba, na mesma região, vem com 24,1% (8.756 pessoas). Na Serra,Teresópolis surge com 41.809 dos 163.404 moradores (25,6% do total).

Duas cidades do litoral norte do estado, na região dos Lagos, também aparecem na lista nacional das 30 mais favelizadas. Arraial do Cabo tem 6.645 de seus 27.652 moradores vivendo em aglomerados subnormais (24%). E a vizinha Cabo Frio, que tem 22,6% (41.914 de 185.684 habitantes).

O ranking é de número de residências mas, na proporção de população, outra cidade importante surge colada às demais: é a capital, que tem 22,15% de seus habitantes em favelas. São 10 pontos percentuais acima da média do estado, que é de 12,69%. A capital também responde por 82,1% das residências em favela em toda a região metropolitana.

Autor: Tags: , , , , , , , , ,

13 comentários | Comentar

  1. 63 Maria 27/12/2011 17:23

    É uma pena mesmo. A vista de quem chega a Angra é de chorar. Chorar para quem vê e chorar para quem vive nas favelas.

  2. 62 João 22/12/2011 20:19

    Se o terreno é invadido, é ilegal , não tem o que discutir, é desapropriar, demolir e retirar essa massa de oportunistas do local e fazer uma limpa nas encostas e morros do Rio de Janeiro, para depois reflorestá-la. O povo de bem dos Estado do Rio de Janeiro, não aguenta mais o mau cheiro que se alastra pelas cidades, a desorganização e a brincadeira de polícia e ladrão no sobe e desce dos morros. O que falta é um governo de pulso.

  3. 61 Cássio 22/12/2011 18:36

    O grande problema de algumas dessas cidades se deve ao relevo extremamente acidentado, que acaba obrigando as pessoas, principalmente as mais pobres, a morarem em encostas.

    Existem muito pouco áreas planas pra essas pessoas morarem, aí junta a falta de fiscalização das prefeituras, e gera esse caos social e urbano.

    No caso Arraial do Cabo, quem olha vê que a cidade é muito organizada e limpa. O problema é que os bons bairros e as boas casas da cidade são de veraneio, e a população que realmente mora na cidade, e que é pobre, vai morar numas favelas que tem lá.

    Agora o interessante é ver que cidades como São Gonçalo, que é estereotipada como “favela”, não tem nem 2% de sua população vivendo em aglomerados subnormais.

    As vezes a gente associa favela com a estética das casas…pelo visto não é assim pro IBGE.

  4. 60 Carlos Souza 22/12/2011 18:22

    A maior concentração de favelas do país está em São Paulo capital são mais de 2.200 e no Rio são 1300 (dados do IBGE) fora as que aparecem do dia para noite e que ninguém vê…a maior favela do Brasil é Heliópolis com cerca de 200 mil pessoas e a segunda e Paraizopolis com cerca de 150 mil pessoas, a Rocinha no Rio tem 69 mil moradores, por tanto a imprensa gosta de difamar o Rio é claro…isto sem falar o entorno de São Paulo juntando com o ABC é cercado de favelas por todos os lados só quem não conhece é quem compra.

  5. 59 ZÉ DA PRAIA 22/12/2011 16:22

    O TEMA CAIU COMO UMA LUVA HOJE, COM O GRANDE INCENDIO NA FAVELA DE SÃO PAULO , QUASE NO CENTRO HISTORICO DA CIDADE. MAS E DE QUEM ERA O PREDIO ABANDONADO, CADE A FISCALIZAÇÃO DA PREFEITURA QUE NAO AUTUOU E NOTIFICOU E MULTOU OS PROPRIETARIOS DO TERRENOS BALDIO ONDE ESSES COITADOS SE INSTALARAM, DESVALORIZANDO TUDO NA VOLTA. OU ERA TERRA DE NINGUEM MESMO? POIS SE CORTASSEM O MAU PELA RAIZ, IMPEDINDO A CRIAÇÃO E PRINCIPALMENTE A PROLIFERAÇÃO DAS FAVELAS COM PROGRAMAS DIGNOS DE MORADIA, AS COISAS NAO CHEGARIAM AOS NIVEIS QUE HOJE ESTÃO. MAS QUEM QUER BATER DE FRENTE COM O PESSOAL DAS ONGS DOS DIREITOS HUMANOS , QUE TAMBEM NADA DE CONCRETO FAZEM ALEM DE BARULHO PRA APARECEREM NOS NOTICIARIOS(MUITAS SUSTENTADAS PELO PROPRIO GOVERNO) E MEXER NO VESPEIRO , OU SEJA IMPEDIR QUE TOMEM CONTA DO QUE NÃO LHES PERTENCE. INVADINO SABENDO QUE TERÃO QUEM OS DEFENDA DO ERRO E DAI SAEM SEMSEREM PUNIDOS MESMO QUFOSSECOM TRABALHO VOLUNTARIO, ESSA UMA IDEIA QUE SEMPRE DEFENDI, TRABALHO COMUNITARIO PRA CONSTRUIR CASA DIGNAS E NAO DEIXAR AS MORADIAS POPULARES SEREM SUPER INFLACIONADAS COM PROPINAS E OUTROS DESVIOS PRA MANTER GRANDES EMPREITEIROS CONTRIBUIDORES DE CAMPANHA POLITICA . SE O GOVERNO FORNECESSE UMA BOA E EFICIENTE FISCALIZAÇÃO OS PROPRIOS MUTUARIOS PODERIAM ERGUER E BARATEAREM BEM O CUSTOS DAS CASAS E PREDIOS (TRABALHANDO EM CONTRA TURNOS E FINS DE SEMANA) CONSEGUINDO REDUZIR O DEFICIT DE CASAS PRA POPULAÇÃO DE RENDA MAIS BAIXA, VISTO QUE A GRANDE MAIORIA TRABALHA NA AREA DA CONSTRUÇÃO CIVIL E COM BAIXOS SALARIOS DAI COMO PAGAR OS JUROS QUE OS BANCOS ESTATAIS COBRAM NOS FINANCIAMENTOS SE OS PREÇOS JA VEM INFLACIONADOS.

  6. 58 Tiago 22/12/2011 15:55

    Angra é uma vergonha uma cidade que arrecada quase 1 bilhão por ano, e não possui um projeto para retirar a população das encostas.

  7. 57 ZENIO TARRAGO DE OLIVEIRA 22/12/2011 15:40

    E ainda dizem que é uma cidade maravilhosa! Só para turista estrangeiro e rico brasileiro.
    RJ beneficiou-se durante muitos anos como capital do Brasil , entendo que as mordomias e as benesses tornaram o carioca “um bom vivan”. Pergunto: O que o RJ produz para o resto do país? O exemplo não é bom. Vou parar por aí.

  8. 56 carlos 22/12/2011 15:09

    O Bolsa esmola da Família não permite trabalhar, porisso é melhor morar em lugar decente, cilma bom, etc.

  9. 55 Helvio Dias 22/12/2011 14:51

    Sou de Minas, temos muitos problemas aqui também, mas a primeira coisa que vem na mente quando se fala em Rio de Janeiro é favela. É uma associação inevitável.

  10. 54 Oduvaldo Viannese Moreira Jr 22/12/2011 14:38

    Tem muito favelado que passa férias melhor do que aquele que paga por todas as contas…morei em Cabo Frio e o que tem de gente que vem para favela nos dias de sol em finais de semana e festas é muita coisa! E nem são pobrinhos não…é gente que se aproveita da instituição criminosa que é a ocupação irregular de terras para ferrar com o município dos outros e nós e´equem pagamos por luz, água, telefone, e impostos para essa canalha ficar mais bronzeada ainda. tem casa com 4 aparelhos de ar condicionado e gato de tudo, até dde sinal de internet e tv a cabo…Morei em Teresópolis e lá foi um bicheiro Chamando Mário Tuicano que transformou tudo que era terreno p[úblico e mata da cidade em favela para instalar o jogo do Bicho e o tráfico de drogas para os cariocas que vão lá poderem pensar que estão na era Hippie. Favela só serve para criar monstro e marginal, cidade turística só é tal para quem não mora nela!

  11. 53 Carlos Azambuja 22/12/2011 14:31

    A mesma imigração que detonou a cidade do Rio de Janeiro também está acabando com o restante do estado.

  12. 52 silvana 22/12/2011 14:13

    ESTÁ NA HORA DE MUDAR A CARA DO BRASIL, SÓ FALTA OS POLITICOS AJUDAREM

  13. 51 silvana 22/12/2011 14:12

    ISSO É UMA VERGONHA, GOVERNANTES

  1. ver todos os comentários

Os comentários do texto estão encerrados.